POESIA DE ALEXANDRE FERREIRA

Aluguei esta casinha pequenina sem telhado e sem paredes... toda ela uma janela aberta ao mundo. Cada visitante que aqui vem, ao sair não se esqueça de levar o meu muito obigado, o meu abraço o meu beijo ......O meu C A R I N H O

domingo, setembro 11, 2011

Festa







A festa começa agora
O espumante já jorra
Jorram beijos roubados
Jorram sorrisos tímidos
Sorrisos Soltos, alargados
Caricias que se fazem sentir
Vão descendo como a espuma
E atingir os pés nus e descalços
Depois de banhar teu corpo e partir.


A.F.

0 Comments:

Enviar um comentário

SE TE AGRADA ALGUM POEMA MEU, ENTÃO DEIXA UM COMENTARIO TEU...

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

CITADO POR ISABEL