POESIA DE ALEXANDRE FERREIRA

Aluguei esta casinha pequenina sem telhado e sem paredes... toda ela uma janela aberta ao mundo. Cada visitante que aqui vem, ao sair não se esqueça de levar o meu muito obigado, o meu abraço o meu beijo ......O meu C A R I N H O

terça-feira, março 15, 2011

Recorações

Infinita é sede de te ver
arrisco a vida pra te ter
amor frio eu não desejo!
jamais perdi o teu sabor
deliciei-mo com teu beijo
ainda me lembro como foi
beijo teu que sabe a pouco
paz de alma que me acalma
amor que apagas o passado
Nos indicas para um futuro
Que só contigo irá acontecer
nossa coragem em arriscar
a cada renovar da felicidade
É ficar juntos até morrer.


por A.F.
29.07.07

0 Comments:

Enviar um comentário

SE TE AGRADA ALGUM POEMA MEU, ENTÃO DEIXA UM COMENTARIO TEU...

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

CITADO POR ISABEL