POESIA DE ALEXANDRE FERREIRA

Aluguei esta casinha pequenina sem telhado e sem paredes... toda ela uma janela aberta ao mundo. Cada visitante que aqui vem, ao sair não se esqueça de levar o meu muito obigado, o meu abraço o meu beijo ......O meu C A R I N H O

terça-feira, dezembro 01, 2009

Alma Rebelde


Quando pego na palavra para chorar! é porque as lagrimas ja secaram, porque o choro se silenciou. Quando eu acordar e abrir meus olhos, espero que seja dia, que o sol brilhe de novo e que um sorriso teu esteja por perto, para que eu possa pensar que esse sol é somente meu e de mais ninguem.


*A alma é como o fumo, passa por nós e sentimos-lhe o cheiro, mas ser dono de uma alma é complicado demais. Ela não tem pegas nem grifos onde lhe possamos segurar. Então a alma só fica onde não existem tempestades. onde a calma habita, onde se sente em casa

*a minha alma é rebelde e rebelde meu pensamento.

Por Alexandre Ferreira

0 Comments:

Enviar um comentário

SE TE AGRADA ALGUM POEMA MEU, ENTÃO DEIXA UM COMENTARIO TEU...

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

CITADO POR ISABEL