POESIA DE ALEXANDRE FERREIRA

Aluguei esta casinha pequenina sem telhado e sem paredes... toda ela uma janela aberta ao mundo. Cada visitante que aqui vem, ao sair não se esqueça de levar o meu muito obigado, o meu abraço o meu beijo ......O meu C A R I N H O

segunda-feira, abril 21, 2008

BEIJO112


BEIJO 112
A música dentro de mim tem nome
Chama-se beija-me quando quiseres
Não deixes de escutar nem esperes
Lembra-te para ser feliz é preciso dois...
--Nós dois.-- Tu e eu! e o verbo amar
Vá! - Vem, que para amar é preciso dois
Então vem já! -Não deixes para depois...
Juntos abrimos nosso livro de beijos
Mil folhas e em cada uma um beijo teu
Nas entre-linhas eu encontro teu desejo
Abro o meu coração com emoção
Encontro-te lá abraçada na minha alma
Fico pasmado, apaixonado, louco até!
Consigo vislumbrar o desejo de um beijo
Até que a noite vem, as estrelas se apagam
Vai-se embora a lua cheia e o luar...
Aparece o sol a brilhar no horizonte
E nós ainda sorrindo de felicidade
Espantamos quem por nós passa e enxerga
Pára o mundo com sua beleza e questiona-se...
Será amor? - Amor é com certeza! O nosso...
Escolhemos a página 112 e damos esse beijo.
Autor Alexandre Ferreira

1 Comments:

Anonymous Dupis1248 said...

Olá...
Adorei os eu blog...
Ele tem exatamente o que procuro...
Parabéns...
Se quiser saber de meu blog (space), é só procurar pela dupis1248.
Abraços.
Andreia.

quarta ago 20, 12:25:00 da tarde WEST  

Enviar um comentário

SE TE AGRADA ALGUM POEMA MEU, ENTÃO DEIXA UM COMENTARIO TEU...

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

CITADO POR ISABEL