POESIA DE ALEXANDRE FERREIRA

Aluguei esta casinha pequenina sem telhado e sem paredes... toda ela uma janela aberta ao mundo. Cada visitante que aqui vem, ao sair não se esqueça de levar o meu muito obigado, o meu abraço o meu beijo ......O meu C A R I N H O

segunda-feira, dezembro 21, 2009

Sai por baixo





Acordei, espreguicei,
Peidei e ouvi um grito!
Seu tarado! Mal-educado!
Grita a vizinha do lado...
Então pensei! - caí em mim
Não foi por mal? - Foi sim...
Também os dás! - eu já ouvi
Fiquei calado e até sorri
Não gritei! Achei normal
Foi estrondo o que lhe saiu
Desculpa? - Nunca me pediu
Hoje fui eu: Já lá vão dois
Até me doeu! - E depois?
Quem os não der, tem azar
São só gazes a despejar.
Pouco se fala, não é tema!
Sai por baixo e sai poema
A.F.

0 Comments:

Enviar um comentário

SE TE AGRADA ALGUM POEMA MEU, ENTÃO DEIXA UM COMENTARIO TEU...

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

CITADO POR ISABEL