POESIA DE ALEXANDRE FERREIRA

Aluguei esta casinha pequenina sem telhado e sem paredes... toda ela uma janela aberta ao mundo. Cada visitante que aqui vem, ao sair não se esqueça de levar o meu muito obigado, o meu abraço o meu beijo ......O meu C A R I N H O

segunda-feira, março 17, 2008

Rebuscar nos restos da mente

Alguma coisa temos em comum
Aquela tristeza imensa do inacabado
Somos verdadeiros?... talvez...
Um poema não se liga ao poeta
Mas os poemas contam um historia
A minha! A tua e de todos mortais
Aceita um café? -Está delicioso...
O aroma esta indo pelo prédio todo...
Hum delicia Diz o vizinho do terceiro
Aceito sim fala o maluco do lado oposto
O vizinho rebusca seu maço amarrotado
Mãos trementes e nicotina seca na pele
Saca de seu ultimo cigarro que acende~
Fuma-o com o aroma do café com leite
Aqui tudo dorme, só há dois acordados
Dois tolos meio apaixonados e carentes
Que rebuscam nos restos da mente.
A.F.

0 Comments:

Enviar um comentário

SE TE AGRADA ALGUM POEMA MEU, ENTÃO DEIXA UM COMENTARIO TEU...

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

CITADO POR ISABEL