POESIA DE ALEXANDRE FERREIRA

Aluguei esta casinha pequenina sem telhado e sem paredes... toda ela uma janela aberta ao mundo. Cada visitante que aqui vem, ao sair não se esqueça de levar o meu muito obigado, o meu abraço o meu beijo ......O meu C A R I N H O

quarta-feira, janeiro 16, 2008

Nuvem branca


Desce do teu céu nuvem branca...
Traz-me uma estrela à tua escolha
Em troca eu mostro-te quem sou
Conto para ti quem é o meu amor
Partilho contigo o que já sabes...
Julgas que não vi tu olhando-nos!
Tua curiosidade alertou meu sentido
Agora curiosa, quero saber quem és
Desce de teu leito por um momento
Ajuda-me a sentir seu pensamento
Mostra-me a certeza que o devo ter
Mas em troca! Nada tenho para te dar
Não me peças mundos nem fundos
Só sou dona deste lago a meus pés...
Que posso oferecer quando partires?
O lugar a meu lado que jáz vazio?
Não quero ver amores a desconfiar
Que o universo já não está completo
Por favor nuvem branca, quando subir!
Desenha a ouro olhos de agua na lua
Sobe duas crateras desenha um nariz
E para que ela seja ainda mais simpatica
A vermelho desenha a boca num sorriso
Enviando um beijo ao mundo inteiro.
Autor Alexandre Ferreira
30.09.2007

0 Comments:

Enviar um comentário

SE TE AGRADA ALGUM POEMA MEU, ENTÃO DEIXA UM COMENTARIO TEU...

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

CITADO POR ISABEL