POESIA DE ALEXANDRE FERREIRA

Aluguei esta casinha pequenina sem telhado e sem paredes... toda ela uma janela aberta ao mundo. Cada visitante que aqui vem, ao sair não se esqueça de levar o meu muito obigado, o meu abraço o meu beijo ......O meu C A R I N H O

sábado, setembro 08, 2007

Somente um flor no teu cabelo

Toma coloca no cabelo
Sabes amor mesmo olhando como deslizas por meus dedos.
Sabendo que a tua juventude a liberdade te o obriga
E sem entender a razão porque hajes assim comigo
Mesmo depois de de me humilhares desse jeito
Eu tento esconder a dor no meu peito e te dou
A rosa que desejo olhar despontar no teu cabelo.
POrque te amo e tenho esperança que o dia vem
E que tu acordas, abres teus lindos olhos, sorris...
Cais em ti e entendes uma vez por todas quem sou.
Porque na verdade com o credo na boca não se foge
Como lagrimas nos olhos não se corre, e sem amor?
Não meu amor, Sem amor não se vive.

A.F

Aprendi a procurar a felicidade limitando os desejos, em vez de tentar satisfazê-los.

0 Comments:

Enviar um comentário

SE TE AGRADA ALGUM POEMA MEU, ENTÃO DEIXA UM COMENTARIO TEU...

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

CITADO POR ISABEL