POESIA DE ALEXANDRE FERREIRA

Aluguei esta casinha pequenina sem telhado e sem paredes... toda ela uma janela aberta ao mundo. Cada visitante que aqui vem, ao sair não se esqueça de levar o meu muito obigado, o meu abraço o meu beijo ......O meu C A R I N H O

quarta-feira, janeiro 29, 2014

CARAPUÇA

CARAPUÇA

Sobre ti
SERÀ QUE
Tu és feita de
Sonhos interrompidos?
Casos despercebidos
Ou amores mal resolvidos...
És feita de
Choro sem ter razão!
Pessoa errada no coração
E atos por impulsão
Sentes falta de
Lugares que não conheces
Experiências que não vives
E de loucuras que até esqueces.
Eu digo que tu és
Amor e carinho constante
Distraída! - até bastante...
Não paras por um instante
mesmo comigo a ajudar.
Ainda Deves ter
Muitas noites mal dormidas
Perdeste pessoas muito queridas
Cumpriste coisas não-prometidas
Muitas vezes tu
Desistis-te mesmo a tentar
Pensáste em fugir
Para não enfrentar
E sorrir para não chorar
Eu sinto pelas
Coisas que não mudei
Com os
Conselhos que eu te dei
Lugares em ti
onde não cheguei
Aqueles que até pensei
E coisas que eu te falei
Na ajuda que acreditei
Tenho fome de viver
Mas continuo a dizer
que devemos todos
viver e aprender....
O meu conselho para ti hoje é;
Não corras atrás do nada
não se perde um jogo numa só jogada
Deixa o que te faz mal para trás e faz-te à estrada.

A.F.

0 Comments:

Enviar um comentário

SE TE AGRADA ALGUM POEMA MEU, ENTÃO DEIXA UM COMENTARIO TEU...

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

CITADO POR ISABEL