POESIA DE ALEXANDRE FERREIRA

Aluguei esta casinha pequenina sem telhado e sem paredes... toda ela uma janela aberta ao mundo. Cada visitante que aqui vem, ao sair não se esqueça de levar o meu muito obigado, o meu abraço o meu beijo ......O meu C A R I N H O

quarta-feira, janeiro 29, 2014

Aqui vos deixo mais um poema de um amigo vizinho.
 Vivemos isolados num lugar, algures da cidade
entramos e saímos diáriamente, ano após ano e é claro
que a boa educação nos leva ao obrigatório, bom dia, boa tarde
abrir a porta por cortesia. Até que um dia sem pressas nos leva
a uma conversa de fugida no hall da escada! outro dia na calçada.
 Até que percebes o quanto tens em comum! - ele (Sr florival) e eu
o Alexandre, gostamos de nos aventurar poeticamente. ele, sem
sombra de dúvida com um maior conhecimento literário. eu mais pobre
mas não menos entusiasta.
 Este já é o segundo poema que partilho, devidamente autorizado.
 


0 Comments:

Enviar um comentário

SE TE AGRADA ALGUM POEMA MEU, ENTÃO DEIXA UM COMENTARIO TEU...

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

CITADO POR ISABEL