POESIA DE ALEXANDRE FERREIRA

Aluguei esta casinha pequenina sem telhado e sem paredes... toda ela uma janela aberta ao mundo. Cada visitante que aqui vem, ao sair não se esqueça de levar o meu muito obigado, o meu abraço o meu beijo ......O meu C A R I N H O

sábado, setembro 08, 2012





Existem almas manchadas por ai
Promessas feitas e não cumpridas
lágrimas amargas choradas por ti
Em rostos de vidas não vividas...

Tem por ai sacos cheios a esbordar
De promessas que mudam nossas vidas
Tem mil palavras doces de encantar
Adesivo curativo de nossas feridas

se minha alma enrugada e vazia
que um dia luzia como uma flor
fosse ela capaz de se manter fria
A tuas passadas promessas de amor.


quero o brilho negro de teus olhos
Quero tocar na tua alma com alegria
Tanta coisa tua que eu ainda quero
Tanto segredo tens que eu não sabia

Quero o brilho negro de teus olhos
o teu amor são nuvens de algodão
Ainda é por ti amor, que eu espero
Se me perguntas amor se eu quero
Eu esperei escrevendo-te esta canção

A.F

0 Comments:

Enviar um comentário

SE TE AGRADA ALGUM POEMA MEU, ENTÃO DEIXA UM COMENTARIO TEU...

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

CITADO POR ISABEL