POESIA DE ALEXANDRE FERREIRA

Aluguei esta casinha pequenina sem telhado e sem paredes... toda ela uma janela aberta ao mundo. Cada visitante que aqui vem, ao sair não se esqueça de levar o meu muito obigado, o meu abraço o meu beijo ......O meu C A R I N H O

sexta-feira, setembro 18, 2015

Bem-me-quer/Mal-me-queres

Mal-me-queres, bem-me-queres
Não define a minha vida
Guio-me pela verdade
Há muito tempo aprendida.
Tudo que possam pensar
E que seja a meu respeito
Perdão por vos não agradar
Mas é uma; causa-efeito.
Ao resto do mundo: Só digo
Continuem a ser como são
Falhas? - todos nós temos
Para isso existe o perdão.


A.F.


0 Comments:

Enviar um comentário

SE TE AGRADA ALGUM POEMA MEU, ENTÃO DEIXA UM COMENTARIO TEU...

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

CITADO POR ISABEL