POESIA DE ALEXANDRE FERREIRA

Aluguei esta casinha pequenina sem telhado e sem paredes... toda ela uma janela aberta ao mundo. Cada visitante que aqui vem, ao sair não se esqueça de levar o meu muito obigado, o meu abraço o meu beijo ......O meu C A R I N H O

sábado, fevereiro 13, 2010

FELIZES PARA SEMPRE



FELIZES PARA SEMPRE


                                                     
      As unhas dos pés arrastam pelo chão
Meu coração pendurado no peito
E tu ao longe sem respeito
Vais te esquecendo de mim...
Já não há sapato que eu calce
Não há lagrima que consiga reter
Porque meu amor se foi embora
E sozinho agora, não pude prever...
Dei tudo que tinha de mim
Inventei até um pouco mais
Queria-mos ser feliz para sempre!
Mas tu sempre quiseste mais.
As plantas não se regam sozinhas,
Assim como acontece no amor...
São sempre as pequenas coisinhas
Que quando se juntam, gerem calor.

A.F

0 Comments:

Enviar um comentário

SE TE AGRADA ALGUM POEMA MEU, ENTÃO DEIXA UM COMENTARIO TEU...

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

CITADO POR ISABEL