POESIA DE ALEXANDRE FERREIRA

Aluguei esta casinha pequenina sem telhado e sem paredes... toda ela uma janela aberta ao mundo. Cada visitante que aqui vem, ao sair não se esqueça de levar o meu muito obigado, o meu abraço o meu beijo ......O meu C A R I N H O

terça-feira, outubro 12, 2010

Reinventar

Reinventar-me?
Serei eu uma pessoa melhor, se o conseguir?
Daria esmolas! Por um sorriso igual ao meu?
Abraçava-te mais, em vez de do aperto-de-mão!
Gastava minutos sem fim para te ouvir calado!
Melhorava os poemas apontados ao meu umbigo
Até dedicava mais tempo ao meu Eu, menos amigo!
Reinventar! - é ser tu mesmo de cara lavada.
Acordar e sentir que tua vida mudou do nada.
Sugere-me algo que possa ter esquecido!
Afinal reinventei-te de novo como amigo...
E amigo é; - levantar, estender mão
é viver sem nunca precisar de pedir perdão
Ajudar a levantar alguém que deitás-te ao chão.
Afinal não se encontra aqui, nada de novo?
Foram só entre-linhas? - Eu sei...
Reinventei um pensamento escrito
Serviu-me a mim mesmo de despertador

Despertei um pouco de amor mais bonito.


0 Comments:

Enviar um comentário

SE TE AGRADA ALGUM POEMA MEU, ENTÃO DEIXA UM COMENTARIO TEU...

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

CITADO POR ISABEL