POESIA DE ALEXANDRE FERREIRA

Aluguei esta casinha pequenina sem telhado e sem paredes... toda ela uma janela aberta ao mundo. Cada visitante que aqui vem, ao sair não se esqueça de levar o meu muito obigado, o meu abraço o meu beijo ......O meu C A R I N H O

domingo, outubro 17, 2010

SER DIFERENTE

Ser Diferente

Doi quando não somos aceite
Castigam-te na tua escolha de amar
És diferente na maneira de pensar
Desces rio acima e contra o leito
São labios do mesmo sexo no teu beijo
Se amas alguém igual! -És contranatura
Desesperas com a critica ignorante
Mas despes-te de perconceitos,
Assumes que és e que nada tem de mal
Que te mate a sociedade que condena
Mas tu nasceste assim, és o que és
E nada te vai mudar...
Não és doente! - caíste em desgraça?
Até podes morrer.
Mas como te sentes de pura raça
Diabos te levem se jamais irás ceder
Gritas; - Sou diferente sim!
Vá, olhem bem para mim
Apontem os dedos filhos da mãe
Os vosso filhos nasceram sem mácula!
Autor: Alexandre Ferreira

1 Comments:

Blogger Vidas e Revidas... said...

Oi! Tem um presente pra você em meu blog!

http://jaquelindaviver.blogspot.com/

O Premio Dardos tem a intenção de promover a confraternização entre os blogueiros, uma forma de demonstrar o carinho e reconhecimento por um trabalho que agregue valor a Web.

Foram, de minha participação, 10 blogs contemplados, inclusive o seu. A participação não é obrigatória, mas fica aqui expressa a minha menção ao seu mérito.

Abraço!

quarta nov 10, 08:36:00 da tarde WET  

Enviar um comentário

SE TE AGRADA ALGUM POEMA MEU, ENTÃO DEIXA UM COMENTARIO TEU...

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

CITADO POR ISABEL